Omloop Het Nieuwsblad marca o arranque das clássicas – Antevisão

Omloop Het Nieuwsblad marca o arranque das clássicas – Antevisão

Está aí à porta o Fim de Semana de Abertura das clássicas, um dos fins de semanas do ano mais aguardados pelos fãs de corridas de um dia. Como é habitual corre-se no sábado (24) a Omloop Het Nieuwsblad e no domingo (25) a Kuurne-Brussels-Kuurne.

Omloop Het Nieuwsblad

A Omloop Het Nieuwsblad é uma corrida de um dia realizada na Bélgica e é a primeira corrida do WorldTour a ser realizada na Europa. A primeira edição para os homens correu-se em 1945 e tornou-se a abertura da época das clássicas da Flandres.

A corrida feminina é bem mais recente e teve a primeira edição em 2006.

Com início em Ghent e fim em Ninove, o percurso percorre as colinas das Ardenas flamengas e inclui as icónicas ruas empedradas da Bélgica.

Enquanto as corridas que tivemos na Austrália e no Médio Oriente se fizeram com temperaturas agradáveis, os corredores enfrentam agora condições de vento e chuva, terríveis para quem as corre, mas ótimas para quem vê no sofá. 

História

Esta corrida com enorme história tem três ciclistas belgas como recordistas de vitórias: Ernest Sterckx (1952, 1953 e 1956), Joseph Bruyère (1974, 1975 e 1980) e Peter Van Petegem (1997, 1998 2002).

Ian Stannard é único não belga a ganhar a corrida por mais que uma vez. Venceu em 2014 e em 2015 na mítica corrida contra três ciclistas da Etixx-Quickstep – Tom Boonen, Niki Terpstra e Stijn Vandenbergh.

Mais recentemente a Team Visma Lease a Bike venceu as últimas duas edições com Van Aert em 2022 e Van Baarle no ano passado.

Uma curiosidade: nunca o vencedor da Het Nieuwsblad venceu a Volta à Flandres no mesmo ano. Já da Kuurne saíram quatro campeões da Ronde:

  • 2000 Andrei Tchmil (Lotto)
  • 1989 Edwig Van Hooydonck (Superconfex)
  • 1983 Jan Raas (TI-Raleigh)
  • 1963 Noel Foré (Flandria-Faema)

Van Aert vs. De Lie – Primeiro assalto

Na Bélgica debate-se sobre o confronto entre os belgas Wout Van Aert e Arnaud de Lie. De recordar que Van Aert já venceu a Omloop e De Lie fez uma excelente corrida em 2023 onde acabou no segundo lugar. 

Créditos: Facepeeters

Na categoria feminina há varias ciclistas com duas vitórias. A última a conseguir este feito foi Van Vleuten em 2020 e 2022. A ela juntam-se Suzanne de Goede (2006 e 2009), Emma Johansson (2010 e 2011) e Anna van der Breggen (2015 e 2021).

A vencedora do ano passado foi Lotte Kopecky, que se tornou a primeira belga a ganhar a prova. 

Créditos: Dario Belingheri/Getty Images

A corrida masculina tem um percurso muito parecido ao do ano passado, 202 km com 12 subidas e nove setores de pavê.  A prova feminina vai ter oito subidas e cinco setores de pavê perfazendo um total de 127 km.

Kuurne-Bruxelas-Kuurne 

No dia seguinte à Omloop corre-se a Kuurne-Brussels-Kuurne.

O perfil é mais plano e acessível em termos de subidas e pavê, o que a torna numa corrida que os sprinters aspiram a discutir. 

História

A primeira edição masculina remonta a 1946 e não há corrida feminina. Em alternativa as mulheres correm no mesmo domingo a Omloop van het Hageland.

O ciclista com mais vitórias é o lendário Tom Boonen com três. No ano passado foi Tiesj Benoot que venceu a prova, dando a vitória à Bélgica ao fim de sete anos. 

A Kuurne-Bruxelas-Kuurne deste ano tem uma distância de 196km num percurso que, apesar de mais acessível que a OHN, também é composto por íngremes subidas e setores de pavê.

Oliveira e Morgado presentes

A Visma Lease a Bike vai-se apresentar com uma equipa muito forte e com quatro ou cinco ciclistas capazes de vencer.

Outros nomes a ter em conta são Julian Alaphilippe, Matej Mohoric, Tom Pidcock, Arnaud de Lie, Jasper Philipsen, Jasper Stuyven, Biniam Girmay, Stefan Kung e Oier Lazkano.

Gruber Images

No lado feminino, a SD Worx tem que ser considerada favorita depois de ter dominado este calendário na época passada. A campeã mundial Lotte Kopecky liderará a SD Works.

Outras ciclistas a ter em conta são Emma Norsgaard, Christina Schweinberger, Lizzie Deignan, Elise Chabbey, Anna Henderson, Marianne Vos, Elisa Longo Borghini ou Sofia Bertizzolo. 

Portugal estará representado pelo Rui Oliveira, já com experiência e sempre forte nestas clássicas. Também as correrá António Morgado que irá testar as pernas em provas deste gabarito.

Com a chuva e vento que quase sempre aparecem nos dias da corrida, é sempre difícil de prever e controlar estas provas, o que aumenta a imprevisibilidade e o interesse nelas.

Começa assim a época de corridas de um dia, com o Fim de Semana de Abertura. A título de curiosidade, nunca nenhum ciclista ganhou estas duas provas no mesmo fim de semana. 

Esta época de clássicas do pavê culmina no Paris-Roubaix que este ano se corre no dia 7 de abril. 

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Os novos sapatos de BTT Ride Concepts Livewire

Os novos sapatos de BTT Ride Concepts Livewire

Taça do Mundo de XCO | Ronda 1 | Mairiporã, Brasil

Taça do Mundo de XCO | Ronda 1 | Mairiporã, Brasil

João Almeida nas clássicas das Ardenas | Dias e horários das transmissões no Eurosport

João Almeida nas clássicas das Ardenas | Dias e horários das transmissões no Eurosport

Paris – Roubaix Challenge | Como ir viver o inferno do norte

Paris – Roubaix Challenge | Como ir viver o inferno do norte

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais