Pelotão nacional 2024 – Credibom-LA Alumínios-Marcos Car

Pelotão nacional 2024 – Credibom-LA Alumínios-Marcos Car

Foco na formação e nos talentos multidisciplinares. Hernâni Broco explica o que esperar da Credibom-LA Alumínios-Marcos Car em 2024.

É uma equipa portuguesa, totalmente composta por ciclistas portugueses e bem enraizada no pelotão nacional.

Falar em LA Alumínios é falar em história já que se trata de um dos mais antigos patrocínios ligados ao ciclismo. Na versão liderada por Hernâni Broco o projeto tem marcado a diferença por se focar na formação de atletas nacionais.

A juventude tem carregado a estrutura, mas este ano contam com atletas experientes que ajudarão a dividir a responsabilidade: Luís Fernandes e Emanuel Duarte. O portimonense regressa à casa que o lançou em 2019, quando venceu a Volta a Portugal do Futuro e a Juventude na Volta sénior.

Entre os destaques de 2023 estiveram Gonçalo Leaça, 14º na Volta a Portugal, e João Medeiros, vencedor em Lamego durante o GP Douro Internacional, a única vitória do ano.

Tal como o açoreano há muitos miúdos nascidos em 2000 e 2001 que fazem pensar que esta pode vir a ser uma temporada forte e ninguém acredita mais nisso do que Hernâni Broco.

“Tenho a ambição de fazer crescer mais o projeto, continuar o salto de qualidade que tivemos no ano anterior, foi com este objetivo que renovamos com todos os ciclistas que pretendíamos e fomos buscar dois atletas chaves com enorme qualidade. Desta forma ambicionamos alcançar vitórias ao longo do ano. Para a Volta a Portugal esperamos estar nos lugares da frente e uma vitória em etapa, são aspirações legítimas para o bloco de qualidade que apresentamos nesta época”.

Hernâni Broco ao TopCycling.
Rodrigo Caixas

Talentos multidisciplinares

O crescimento do projeto também tem passado pelos talentos multidisciplinares, seguindo a tendência do ciclismo moderno marcada por estrelas como Lotte Kopecky, Thomas Pidcock ou Mathieu van der Poel.

A Credibom-LA Alumínios-Marcos Car tem atletas de seleção nacional em várias vertentes, sendo a pista um óbvio caso de êxito.

Diogo Narciso e Rodrigo Caixas são regularmente chamados a competir e têm beneficiado dessa rodagem também na estrada.

“Ter o Caixas e o Narciso na pista permite aos atletas adquirirem mais ritmo competitivo, manterem-se mais focados na pré-época. A vertente de pista traz benefícios em termos de performance para a vertente de estrada, assim como trabalhamos com o Montez na vertente de ciclocrosse.”

Alexandre Montez

Alexandre Montez é outro talento empolgante

Diogo Narciso tem três medalhas de prata em Campeonatos da Europa sub-23 e trabalha para materializar o sonho olímpico da equipa masculina. Graças à dupla que fez com o campeão europeu Iúri Leitão na ronda australiana da Taça das Nações (4ª posição no madison) Paris 2024 está mais perto.

Quanto a Rodrigo Caixas fez um bom 2023 na estrada: foi rei da montanha no GP Douro Internacional e 8º no GP Jornal de Notícias.

Alexandre Montez é outro talento empolgante que fechou a Volta a Portugal do Futuro no 6º lugar. O antigo triatleta também foi o melhor jovem no GP O Jogo, GP Anicolor e GP Douro Internacional.

O ex-campeão nacional sub-23 de ciclocrosse é natural da Aldeia de Além (Santarém). Foi precisamente além-fronteiras que recebeu a recompensa pelo esforço quando concluiu a Volta a França do Futuro, ganha por Isaac Del Toro.

Noticias relacionadas

Volta à Suíça – Etapa 5 – Espetáculo de João Almeida

Volta à Suíça – Etapa 5 – Espetáculo de João Almeida

Volta a Portugal 2024 – Já se conhecem as etapas

Volta a Portugal 2024 – Já se conhecem as etapas

Granfondo Portimão 2024 – O ultimo desafio do ano

Granfondo Portimão 2024 – O ultimo desafio do ano

Volta a Suíça – Resumo da Etapa 4

Volta a Suíça – Resumo da Etapa 4

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais