Paris-Roubaix 2024 – MVDP

Paris-Roubaix 2024 – MVDP

A edição 121 do Paris-Roubaix correu-se a alta velocidade e deu-nos mais uma exibição de luxo, num ano onde as glórias a solo se vão acumulando, prometendo deixar a temporada de 2024 na história do ciclismo.

Fuga até aos Pavês

A fuga do dia foi composta por 9 ciclistas que nunca conseguiram uma vantagem de mais de 2 minutos, numa corrida sempre controlada pela Alpecin-Deceuninck.

Antes da entrada no primeiro setor de pavê, situado ao quilómetro 96, o ritmo no pelotão foi aumentando e começou a lutar-se pelo posicionamento, o que levou a uma redução drástica da já pequena vantagem da fuga.

A Alpecin Deceuninck de Van der Poel e Philipsen continuou na frente do pelotão, controlando a corrida como fizeram na Volta à Flandres, levando os seus líderes bem colocados, enquanto que os rivais iam perdendo o contacto, caindo ou tendo problemas técnicos que foram reduzindo os elementos do grupo dos favoritos.

Bis de Van der Poel, Hat-Trick da Alpecin-Deceuninck

Num dia onde a Alpecin-Deceuninck não teve falhas, chegava a vez dos seus líderes acabarem o excelente trabalho que a equipa belga fez durante todo o dia.

Foi a 60 quilómetros da meta que Mathieu Van der Poel, no setor de 3 estrelas de Orchies, atacou, distanciando-se dos 25 elementos que faziam parte do grupo que estava na frente da corrida.

No final deste setor de 1,7 quilómetros, Van der Poel já levava 10 segundos, vantagem que foi aumentando ao longo da corrida, quando os seus perseguidores já se entreolhavam e preparavam a luta pelos restantes lugares no pódio.

O Campeão do Mundo chegou ao velódromo de Roubaix com uma vantagem de cerca de 3 minutos, a quinta maior da história pós Segunda-Guerra, repetindo a dobradinha em Monumentos já conseguida em 2023.

No sprint pelos restantes lugares, Jasper Philipsen bateu Mads Pedersen e repetiu o segundo lugar do ano passado, mostrando a força da Alpecin-Deceuninck que venceu os três primeiros monumentos da temporada, feito inédito na história do ciclismo.

António Morgado, único português em prova, furou no início da corrida, perdendo o contacto com o grupo dos favoritos, numa altura em que a corrida ia acelerada. O ciclista da UAE Emirates chegou a 15 minutos do vencedor, na posição 87.

Top 10 final

PosiçãoCiclistaTempo
1 VAN DER POEL Mathieu5:25:58
2 PHILIPSEN Jasper3:00
3 PEDERSEN Mads,,
4 POLITT Nils,,
5 KÜNG Stefan3:15
6 VERMEERSCH Gianni3:47
7 PITHIE Laurence3:48
8 MEEUS Jordi4:47
9 WÆRENSKJOLD Søren,,
10 MIHKELS Madis,,

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Giro d’Itália 2024 – Etapa 14 – CRI

Giro d’Itália 2024 – Etapa 14 – CRI

Giro d’Itália 2024 – Etapa 13

Giro d’Itália 2024 – Etapa 13

Giro d’Itália 2024 – Etapa 12 – Lição de resiliência de Julian Alaphilippe

Giro d’Itália 2024 – Etapa 12 – Lição de resiliência de Julian Alaphilippe

Specialized lança Novas S-Works com o novo SRAM Red AXS

Specialized lança Novas S-Works com o novo SRAM Red AXS

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais