Tom Pidcock toma decisão importante para o seu futuro

Tom Pidcock toma decisão importante para o seu futuro

Tom Pidcock acaba de anunciar o prolongamento do seu contrato com a INEOS até 2027.

Este anúncio teve eco um pouco por toda a imprensa internacional da modalidade, pois é sem dúvida uma boa movimentação por parte da equipa britânica.

Tom Pidcock, campeão do mundo de ciclocrosse e olímpico de cross country é uma das grandes promessas do ciclismo mundial, do qual surgiam casa vez mais rumores acerca de uma possível mudança para outra formação.

A INEOS percebeu os sinais, e não demorou a agir, renovando o contrato com o ciclista britânico de 22 anos, até 2027.

Depois de singrar nas vertentes de cross country e de ciclocrosse, Tom Pidcock aposta, há já alguns meses, na vertente de estrada, tendo já, vencido a Fleche Brabançonne, em abril, e registado outras boas prestações, como foi o caso do segundo lugar conseguido na Amstel Gold Race.

Depois de terem pairado alguns rumores de que o ciclista britânico estaria seriamente interessado em mudar de ares, eis que agora tudo parece bem com a INEOS, com Tom Pidcock a garantir que este foi o passo que queria dar na sua carreira.

“Não há melhor equipa para passar os próximos cinco anos. Para os meus objetivos, como perseguir vitórias em ‘Monumentos’, títulos mundiais e um dia uma grande Volta, é o sítio a estar”, descreveu, citado em comunicado.

Tom Pidcock, INEOS

O sentimento de satisfação parece recíproco, pois Dave Brailsford, diretor da INEOS, também comentou esta renovação de contrato de longo prazo com o atleta, destacando a versatilidade que este apresenta, como um importante trunfo para a formação britânica.

“Tom é um ciclista incrivelmente talentoso, mas o que o diferencia da grande maioria é a sua versatilidade. Tom é já um medalhista de ouro olímpico, campeão mundial de ciclocrosse e vencedor comprovado na estrada. Ele está no centro de uma empolgante nova geração de jovens ciclistas. A duração do relacionamento com o qual concordamos com Tom nos dá a oportunidade de alcançar seus objetivos ambiciosos e multidisciplinares, ao mesmo tempo em que lhe dá o benefício de aprender com a sabedoria e experiência de seus muitos companheiros de equipe campeões. o que podemos alcançar juntos.”

Dave Brailsford, diretor da INEOS

O que pretenderá a INEOS de Tom Pidcock, o ataque às clássicas ou uma progressiva integração nas grandes voltas, ou a alternância, de forma a aproveitar a sua multidisciplinariedade? A breve prazo essa decisão deverá começar a ficar a ficar perceptível

Aguarda-se assim, com expetativa os frutos que este contrato de longa duração pode vir a dar, quer para Pidcock, quer para a INEOS., no entanto, parece que se estão a reunir as condições ideais para o crescimento de ambos, num futuro próximo.

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Mathieu van der Poel contra Wout van Aert, é viver a história do ciclocrosse

Mathieu van der Poel contra Wout van Aert, é viver a história do ciclocrosse

Rubén Guerreiro reina no Saudi Tour

Rubén Guerreiro reina no Saudi Tour

Clímax em Hoogerheide com Van der Poel vs Van Aert

Clímax em Hoogerheide com Van der Poel vs Van Aert

Tom Pidcock escolhe Volta ao Algarve para a estreia na estrada em 2023

Tom Pidcock escolhe Volta ao Algarve para a estreia na estrada em 2023

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos