Montanha – Resumo dos Campeonatos do Mundo XCO e DH 2022

Montanha – Resumo dos Campeonatos do Mundo XCO e DH  2022

Os Campeonatos do Mundo 2022 em Les Gets proporcionaram corridas incríveis no Cross-Country Olímpico ( XCO ) e Down Hill ( DH ), com vitórias históricas nos escalões de Elite.

XCO

Corrida Elite feminina

A correr em casa, a francesa Pauline Ferrand Prevot conquistou o seu quarto título mundial na corrida Elite Feminina e tornou-se na mulher com mais títulos mundiais desta modalidade. A suíça Jolanda Neff lutou e conseguiu a medalha de prata, enquanto que a norte americana Haley Batten conseguiu uma brilhante medalha de bronze.

TOP 10 corrida Elite feminina

De realçar que na corrida de Sub-23 feminina, a Raquel Queirós terminou no 12.º posto. A portuguesa fez uma corrida consistente em Les Gets, mantendo-se na mesma posição classificativa ao longo de toda a prova.

Corrida Elite masculina

Nino Schurter continua a fazer história, tendo conseguido hoje conquistar o seu décimo título de Campeão do Mundo, no local onde em 2004 havia conseguido o título mundial de júnior.

David Valero Serrano foi desta vez quem deu maior réplica a Nino Schurter, deixando a decisão da corrida para a última volta. O espanhol parecia que poderia levar a vitória, mas foi superado na última descida, acabando por conseguir uma merecida medalha de prata.

Luca Braidot fechou o pódio e conseguiu a medalha de bronze, superando Thomas Pidcock, ao qual a corrida hoje não correu da melhor forma.

TOP 10 corrida Elite masculina

Nos Sub-23 masculinos, João Cruz foi o representante nacional corrida de XCO terminando 89.º classificado, a duas voltas do vencedor. 

DH

Corrida Elite feminina

Valentina Holl tornou-se na primeira campeã do mundo de DH austríaca, levando a melhor sobre Nina Hoffmann e Myriam Nicole, que terminaram segunda e terceira respectivamente.

TOP 10 corrida Elite feminina

Corrida Elite masculina

Milhares de fãs de DH deliraram com o domínio francês no DH, e particularmente com o quinto título mundial de Loic Bruni.

Super Bruni, como é apelidado pelos fãs, regressava de lesão e não tinha as expectativas altas, conseguindo no entanto alcançar mais um título mundial, provando porquê é conhecido como tal. Super Bruni está de volta.

Mas os franceses não ficaram apenas com o ouro, Amaury Pierron conseguiu a prata e Loris Vergier a medalha de bronze, preenchendo todos os lugares do pódio com a bandeira francesa.

Destaque ainda para o português Gonçalo Bandeira, que terminou na 31.ª posição entre 81 participantes. O corredor da Seleção Nacional fez a descida em 3’31”475, mantendo-se com um dos melhores registos durante grande parte da corrida.

TOP 10 corrida Elite masculina

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Mathieu van der Poel contra Wout van Aert, é viver a história do ciclocrosse

Mathieu van der Poel contra Wout van Aert, é viver a história do ciclocrosse

Rubén Guerreiro reina no Saudi Tour

Rubén Guerreiro reina no Saudi Tour

Clímax em Hoogerheide com Van der Poel vs Van Aert

Clímax em Hoogerheide com Van der Poel vs Van Aert

Tom Pidcock escolhe Volta ao Algarve para a estreia na estrada em 2023

Tom Pidcock escolhe Volta ao Algarve para a estreia na estrada em 2023

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos