Juventude ao poder no pelotão feminino em 2024

Juventude ao poder no pelotão feminino em 2024

Da Austrália a Maiorca, quatro das cinco vencedoras de provas UCI no arranque da época têm 23 anos ou menos. Conferimos ainda a estreia de Daniela Campos pela Eneicat.

Ao sprint no Tour Down Under, a subir o icónico Monte de Willunga ou nas ilhas Baleares entre a serra de Tramuntana e o mar Mediterrâneo. A época feminina de 2024 arrancou forte e com uma tendência: as miúdas vieram para bater o pé às veteranas!

Começou no hemisfério Sul e alastrou-se ao hemisfério Norte. O “vírus” da juventude fez com que em seis dias de competições UCI só uma ciclista acima de 23 anos levantasse os braços: Cecilie Uttrup Ludwig (FDJ-Suez) venceu a 2ª etapa do Tour Down Under e é aos 28 anos a ciclista mais veterana a ganhar este ano!

Nestas contas não entram provas que não estejam incluídas no calendário UCI como por exemplo a vitória de Sofia Bertizollo (UAE ADQ) na clássica de Geelong.

A neozelandesa Wollaston ganhou a 1ª etapa do Tour Down Under.
Créditos: Brent Peeters

Ataque cirúrgico de Sarah Gigante em Willunga Hill

A época abriu na Austrália com o Tour Down Under, que se decidiu com um ataque cirúrgico de Sarah Gigante em Willunga Hill. Aos 22 anos a atleta da AG Insurance-Soudal tornou-se a mais jovem campeã da corrida.

A equipa belga já tinha entrado a ganhar com Ally Wollaston, neozalendesa de 22 anos, que sprintou mais rápido do que as rivais na abertura da prova, em Campbelltown.

Magdaleine Vallieres Mill venceu o Troféu Palma.
Créditos: Challenge Ciclista Mallorca

Estreia do Challenge de Maiorca

Na Europa a época só abriu no dia 20, com a estreia do Challenge de Maiorca, composto por três troféus em outros tantos dias.

Para manter a tendência a vencedora do sprint em Colònia Sant Jordi foi Noemi Ruegg (EF Education-Canondale). Se a suíça surpreendeu as sprinters, no dia seguinte a colega Magdaleine Vallieres Mill enganou as trepadoras e deu novo triunfo à EF, desta feita no Troféu Palma. Adivinham quantos anos tem? Ah pois é, são 22!

No último dia em Maiorca o Troféu Binissalem-Andratx caiu para Eleonora Gasparrini (UAE ADQ), que aos 21 anos se prepara para ser um dos nomes fortes da época pela velocidade com que termina corridas duras.

Daniela Campos, a atleta mais alta ao centro, na estreia pela Eneicat.
Créditos: Challenge Ciclista Mallorca Femenina

Daniela Campos já equipa à Eneicat

Das corridas maiorquinas nota ainda para uma estreia: Daniela Campos já equipa à Eneicat! A ciclista de Boliqueime ficou no top 20 no primeiro troféu e concluiu os dois mais duros em bom plano. Foi a única presença portuguesa no Challenge de Maiorca depois da razia no pelotão espanhol durante o defeso.

Veremos se a tendência se mantém no resto da temporada de ciclismo feminino, mas é de esperar uma resposta à altura das veteranas já nos próximos eventos: Cadel Evans Great Ocean Race, Clássica de Almería, Volta à Comunidade Valenciana e UAE Tour.

Noticias relacionadas

Volta à Suíça – Etapa 5 – Espetáculo de João Almeida

Volta à Suíça – Etapa 5 – Espetáculo de João Almeida

Volta a Portugal 2024 – Já se conhecem as etapas

Volta a Portugal 2024 – Já se conhecem as etapas

Granfondo Portimão 2024 – O ultimo desafio do ano

Granfondo Portimão 2024 – O ultimo desafio do ano

Volta a Suíça – Resumo da Etapa 4

Volta a Suíça – Resumo da Etapa 4

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais