Jogos Olímpicos – Prova de XCO Feminina

Jogos Olímpicos – Prova de XCO Feminina


O percurso da prova de XCO dos Jogos Olímpicos apresentou-se com características diferentes da prova masculina ontem, devido à chuva, o que o tornou mais complexo, principalmente nas zonas mais técnicas. 

As francesas Loana Lecomte e Pauline Ferrand Prevot, umas das favoritas à medalha de Ouro, começaram por assumir a corrida na parte inicial mas as características do circuito fizeram com que Lecomte fosse caindo posições.

Ficaram na frente da corrida, e com algo espaço para o grupo perseguidor, Pauline Ferrand Prevot e Jolanda Neff (Suíça), até ao momento que marcou a corrida, um erro por parte da francesa campeã do mundo provocou uma queda após escorregar nas rochas após a zona do “flow”, tendo esta perdido muito tempo, para a Suíça que ficou isolada a partir daí.

Jolanda Neff fez uso da sua técnica eximia, da sua experiência e forma física actual para aumentar a vantagem para 1 minuto e seguiu isolada na frente durante grande parte da prova, acabando por vencer na frente das suas compatriotas, após 1h15m46 segundos de prova.

Sina Frei e Linda Indergand ficaram com as medalhas de Prata e Ouro, respetivamente. A seleção suíça conseguiu colocar as suas três corredoras no pódio, depois de uma prestação muito dominante.

A queda que quase ditou o fim da carreira de Jolanda Neff

Não podemos passar ao lado do percurso que a Suíça campeã Olímpica teve neste ciclo olímpico, ela venceu o Test event realizado no circuito japonês em 2019, mas no final desse ano durante a pré-época de 2020, em Dezembro de 2019 Jolanda Neff sofreu uma queda grave que podia ter ditado o fim da sua carreira. (artigo completo AQUI).

Jolanda Neff foi certamente uma das atletas que acabou por beneficiar do adiamento dos Jogos Olímpicos devido à pandemia COVID-19, pois essa queda teria impossibilitado que se apresentasse em 2020 com a preparação adequada. Graças à sua resiliência ela passou o ano de 2020 a recuperar, a competir com o ritmo que lhe era possível, e acaba por este ano chegar aos Jogos Olímpicos e conseguir a medalha de Ouro.

 
Raquel Queirós partiu da última fila, mas um excelente arranque permitiu-lhe ganhar logo várias posições, nos primeiros momentos da corrida. 

Acabou por concluir a corrida na mesma volta da vencedora, a 12 minutos, chegou a rodar na na 23.ª posição, mas o desgaste físico causado por um percurso de grande exigência, levou-a a perder alguns lugares.

A atleta portuguesa terminou assim a sua primeira participação nos Jogos Olímpicos com um brilhante 27.º lugar, na frente de algumas atletas que estão em posições superiores no ranking UCI.

Classificação

  1. Jolanda Neff (Switzerland) 1:15:46
  2. Sina Frei (Switzerland) +1:11
  3. Linda Indergand (Switzerland) +1:19
  4. Kata Blanka Vas (Hungary) +2:09
  5. Anne Terpstra (Netherlands) +2:35
  6. Loana Lecomte (France) +2:57
  7. Evie Richards (Great Britain) +3:23
  8. Yana Belomoina (Ukraine) +3:54
  9. Hayley Batten (United States) +4:27
  10. Pauline Ferrand Prevot (France) +4:32
  11. Anne Tauber (Netherlands) +4:32
  12. Malene Degn (Denmark) +4:48
  13. Caroline Bohe (Denmark) +5:11
  14. Jenny Rissveds (Sweden) +5:42
  15. Kate Courtney (United States) +6:33
  16. Daniela Campuzano Chavez Peon (Mexico) +7:04
  17. Janika Loiv (Estonia) +7:31
  18. Catharine Pendrel (Canada) +8:01
  19. Ronja Eibl (Germany) +8:13
  20. Maja Wloszczowska (Poland) +8:39
  21. Tanja Zaklj (Slovenia)
  22. Jitka Cabelicka (Czech Republic) +9:14
  23. Sofia Gomez Villafane (Argentina) +9:27
  24. Candice Lill (South Africa) +10:34
  25. Eva Lechner (Italy) +10:40
  26. Rocio del Alba Garcia Martinez (Spain) +10:46
  27. Raquel Queiros (Portugal) +12:00
  28. Rebecca McConnell (Australia) +14:43
  29. Hayley Smith (Canada) -1 lap
  30. Viktoria Kirsanova (Russian Olympic Committee) -1 lap
  31. Erin Huck (United States) -1 lap
  32. Elisabeth Brandau (United States) -1 lap
  33. Githa Michiels (Belgium) -2 laps
  34. Bianwa Yao (China) -2 laps
  35. Jaqueline Mourao (Brazil) -2 laps
  36. Michelle Vorster (Namibia) -3 laps
  37. Miho Imai (Japan) -3 laps

Laura Stigger (Austria) DNF

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Mercado – As transferências no pelotão World Tour para 2022

Mercado – As transferências no pelotão World Tour para 2022

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual feminina

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual feminina

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual

João Almeida venceu a Volta ao Luxemburgo

João Almeida venceu a Volta ao Luxemburgo

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos