Fenómeno Van der Poel arrasa em Madrid

Fenómeno Van der Poel arrasa em Madrid

Mathieu Van der Poel fala o idioma do ciclismo e é isso que o torna especial. Sem dizer uma palavra de espanhol e perante uma audiência pouco à vontade em inglês, saiu de Madrid aclamado pela multidão.

Com os fãs é um profissional, mantendo uma certa distância. Não faltaram centenas de selfies, autógrafos e sorrisos, mas só com os miúdos é que vimos um Van der Poel à vontade.

Créditos: Iraia Calvo / Madrid Criterium

Foi ele o convidado estrela da 2ª edição do Madrid Criterium que parou a Gran Via da capital espanhola.

Em plena pausa antes de iniciar a época de ciclocrosse, o corredor da Alpecin-Deceuninck teve tempo para atender os aficionados.

“Estou surpreendido pela quantidade de fãs. Já na sessão de autógrafos com o Alberto [Contador] foi uma loucura. Não chega um dia, talvez tenha que voltar.”

Mathieu Van der Poel ao Eurosport Espanha

Competição de autógrafos contra Alberto Contador

Num restaurante da Gran Via cerca de 2000 privilegiados puderam passar um bocadinho com Van der Poel. Houve competição de autógrafos contra Alberto Contador e o Pistolero perdeu ao sprint.

Créditos: Iraia Calvo / Madrid Criterium

Contador recebeu depois Van der Poel nos estúdios do Eurosport Espanha. O agora comentador mostrou-se curioso acerca da capacidade de adaptação da estrela neerlandesa, que tanto ganha no ciclocrosse como na clássica mais longa da temporada de estrada (a Milão-Sanremo).

“O ciclocrosse é algo que faço desde miúdo. São provas de uma hora ou hora e meia e tem parecenças com as clássicas. A única diferença é que tens que fazer cinco horas antes, mas consigo chegar fresco ao final de provas longas. É um processo que começou há uns anos, mas agora estou no meu melhor nível na estrada.”

10 a 15 corridas na temporada de ciclocrosse 

O programa do neerlandês para o inverno está definido. Mathieu Van der Poel competirá entre dezembro e fevereiro no ciclocrosse fechando a época no Mundial de Tabor (República Checa).

“Alternar disciplinas é algo que me dá prazer. Não quero fazer só uma coisa todo o ano. No ciclocrosse já não tenho objetivos, cumpri-os todos. Na estrada tenho sonhos e tive a sorte de cumprir três deles esta época. Já penso em 2024 e em correr as clássicas com este maillot.”

Por agora prepara-se para 10 a 15 corridas na temporada de ciclocrosse.

Van der Poel deixa saudades em Madrid, mas durante a visita de médico revelou ao Eurosport Espanha que correr a Vuelta é algo está a ser considerado.

Ao ser ano olímpico o calendário foi reajustado para 2024. Van der Poel quer fazer o cross-country em mountain bike (29 de julho) e talvez a prova de fundo na estrada (3 de agosto), isto é, duas semanas antes da partida da Vuelta (17 de agosto).

Créditos: Iraia Calvo / Madrid Criterium

Vitórias de Van der Poel e Luís León Sánchez

No capítulo desportivo o Madrid Criterium fechou com vitórias de Van der Poel e Luís León Sánchez. O neerlandês na prova em linha e o espanhol na corrida de eliminação.

Créditos: Iraia Calvo / Madrid Criterium

“Luisle”, com é conhecido o murciano em Espanha, aproveitou para se despedir dos aficionados agora que termina a carreira.

O pelotão de 40 ciclistas reuniu nomes fortes do WorldTour como o campeão de Espanha, Oier Lazkano (Movistar), Juan Ayuso (UAE Emirates), Juanpe López (Lidl-Trek) e Omar Fraile (INEOS).

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Seis destaques da Volta a Portugal do Futuro

Seis destaques da Volta a Portugal do Futuro

Bruno Pires já ganha com a Tudor

Bruno Pires já ganha com a Tudor

Evenepoel e Roglic no Dauphiné

Evenepoel e Roglic no Dauphiné

Rui Oliveira fez a festa com Tadej Pogacar no Giro

Rui Oliveira fez a festa com Tadej Pogacar no Giro

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais