Cape Epic 2018 – Etapa 4 – Luís Leão Pinto faz novo pódio na etapa rainha

Cape Epic 2018 – Etapa 4 – Luís Leão Pinto faz novo pódio na etapa rainha

A etapa 4 do Cape Epic 2018 era considerada a etapa rainha da prova, 111 km’s com 1800 mts. D+ de acumulado.

Percebe no vídeo porquê. Terreno misto entre single track’s, “estradão” e até asfalto.

Inacreditável, ontem escrevíamos meio a modo de brincadeira que só quem já usou pneus s-works sabe o que Kulhavy e Grotts sentiam.  Hoje, quando seguiam com os da frente, a equipa Investec Songo Specialized  voltou a furar.

Por essa altura a equipa Canyon Topeak de Alban Lakata e Kristian Hynek colocou-se em fuga, mas teve um problema mecânico pelo que esta não surtiu efeito.

Aproveitando o percalço da equipa Specialized, e a parte técnica do percurso a Cannondale Factory Racing de Manuel Fumic e Avancini colocou-se ao ataque e no abastecimento do km. 79 levava dois minutos de vantagem sobre a Specialized.

Mas a parte final da etapa era em asfalto, “estradão” e terreno aberto, ao jeito de uma locomotiva chamada Jaroslav Kulhavy, que se colocou na frente do seu colega (que deve ter sofrido no limiar da marretada)  e nessa parte final, conseguiram não só recuperar os dois minutos de atraso como ainda terminar mais 2min’s à frente de Fumic e Avancini.

Lideram agora a classificação geral com 4 minutos de vantagem.

Os únicos a conseguirem seguir a Investec Songo Specialized foram a Centurion Vaude, e a Scott Buff do nosso Luís Leão Pinto, que consegue mais um pódio, desta feita na etapa rainha e num dia duro para muitos. Luís Leão Pinto e Francesc Guerra colaboraram na parte final com a equipa de Kulhavy.

A Centurion Vaude de Nicola Rohrbach e Daniel Geismayr atacou na parte final, e conseguiram ganhar a etapa 4.

No final, Centurion Vaude primeiro, Investec Songo Specialized segundo e Scott Buff terceiros.

No final de etapa, o espanhol Francesc Guerra agradecia a Luís Leão Pinto pelo trabalho, dizendo que faziam uma óptima equipa e que o português era o melhor colega de equipa que já tido.

Esta equipa, apesar de ser a primeira vez que participa na corrida, mesmo não sendo equipa de fábrica, está a salvar a honra da Scott.

Aquela bandeira Portuguesa fica tão bem ali em cima

Na corrida feminina, Annika Langvad e Kate Courtney ganharam, tal como nos dias anteriores, mais uma etapa, com uns impressionantes 8 minutos de vantagem sobre a segunda equipa (Silverback KMC).

 

Nesta categoria a corrida está praticamente decidida (apesar de no cape epic poderem sempre haver surpresas), visto que esta dupla lidera a classificação geral com mais de 30 minutos de vantagem para a equipa que as segue, a Silverback KMC de Mariske Strauss e Annie Last.

Vídeo com resumo do dia.

Podes ver a classificação completa aqui.

 

Luís Beltrão

Mr.B.

Noticias relacionadas

UCI anuncia Campeonato do Mundo de Gravel Bikes em 2022

UCI anuncia Campeonato do Mundo de Gravel Bikes em 2022

Campeonatos do Mundo – Prova de fundo Masculina

Campeonatos do Mundo – Prova de fundo Masculina

Campeonatos do Mundo – Prova de fundo Feminina

Campeonatos do Mundo – Prova de fundo Feminina

Mundiais de ciclismo – António Morgado conquista lugar de destaque em juniores

Mundiais de ciclismo – António Morgado conquista lugar de destaque em juniores

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos