Adeus Giro até para o ano – Análise global

Adeus Giro até para o ano – Análise global

A 105.ª edição do Giro de Itália acabou há poucos dias.

No passado domingo, após a 21.º primeira e última etapa da prova, composta pelo contrarrelógio final, foi Jai Hindley (Bora–Hansgrohe) a subir ao lugar mais alto do pódio final.

O ciclista australiano de 26 anos sucedeu assim a Egan Bernal vencedor da edição 2021.

Muito foi dito e escrito ao longo de 21 dias intensos de bom ciclismo, onde a montanha italiana voltou a protagonizar momentos espetaculares, colocando à prova alguns dos nomes mais sonantes do ciclismo internacional.

Numa retrospetiva geral sobre o Giro 2022, apontamos alguns dos destaques da prova.

Mathieu van der Poel

Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) começou por vencer a etapa inaugural da prova. Além disso, foi no Giro 2022 que o ciclista neerlandês de 27 anos terminou a sua primeira grande volta. Até ao último domingo, dia 29 Van der Poel nunca tinha terminado qualquer das principais grande voltas.

Simon Yates começou bem, mas acabou por abandonar

Simon Yates (BikeExchange-Jayco) entrou bem na Volta a Itália, vencendo logo a 2ª etapa, conquista que lhe reforçou o estatuto de candidato à vitória final.

No entanto, o ciclista britânico de 29 anos, foi perdendo algum fulgor ao longo dos dias, mas reapareceu na 14.ª etapa, onde voltou a vencer. Apesar desta segunda vitória em etapas, Yates já andava afastado dos lugares cimeiros da geral e acaba mesmo por abandonar a prova à 18.ª etapa, quando ocupava a 21.ª posição da geral, a mais de 32 minutos do camisola rosa.

Mark Cavendish

Mark Cavendish (Quick-Step Alpha Vinyl) aos 36 anos de idade e 9 anos depois anos voltou a vencer uma etapa do Giro.

O ciclista britânico de 36 anos esteve em bom plano no Giro 2022, onde venceu a 3ª etapa, e andou na disputa de outras, demonstrando que aos 36 anos ainda tem argumentos para estar entre os melhores do pelotão internacional.

Arnaud Démare

Arnaud Démare (Groupama-FDJ) venceu a 5.ª, a 6.ª, e a 13.ªetapa, marca que o coloca entre os destaques da prova.

O ciclista francês de 30 anos esteve forte no ‘sprint’ e com três vitórias em etapas tornou-se inevitavelmente num dos destaques da 105.ª edição do Giro.

Biniam Girmay

Biniam Girmay (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux) venceu a 10.ª etapa do Giro e entrou para a história do ciclismo ao ser o primeiro ciclista negro a vencer uma etapa de uma grande volta .

O ciclista eritreu de 22 anos já tinha andado na disputa de etapas anteriores e à 10.ª conseguiu aquilo que tanto desejava.

O misto de emoções de Biniam Girmay

Biniam Girmay viveu um misto de emoções na 10.ª etapa.

Logo após conquistar a etapa, o ciclista eritreu sofreu um acidente insólito. Quando subiu ao palco e ao abrir a tradicional garrafa de espumante, a rolha saiu disparada a alta velocidade e acertando no seu olho esquerdo.

Foi desde logo perceptível que Girmay ficou imediatamente incomodado, e após observação médica, ficou confirmada a existência de uma hemorragia na câmara anterior do olho esquerdo, lesão que levou à triste e dececionante notícia do abandono do Giro.

A atitude de Van der Poel com Girmay

Uma das imagens a reter do Giro 2022 envolve Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) e também Biniam Girmay (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux), pela luta da conquista da 10.ª etapa.

Quando Van der Poel, a escassos metros da meta percebeu que não iria conseguir ultrapassar Girmay e parou então de pedalar, apontando e acenando para o seu adversário, confirmando a Girmay que a vitória era dele, e justa, num claro sinal de respeito.

Trata-se, seguramente, de mais um momento para mais tarde recordar.

O abandono de Romain Bardet

Foi à 12.ª etapa da prova que ocorreu o abandono de Romain Bardet (DSM).

O ciclista francês de 31 anos, 4.º classificado da geral à data da 12.ª etapa e que figurava entre os favoritos ao pódio final da prova foi ‘obrigado’ a abandonar devido a doença, já não tendo iniciado  a 13.ª etapa.

Romain Bardet foi assim notícia, não pelos melhores motivos, deixando o pelotão do Giro 2022 mais pobre, e sem um dos candidatos à vitória final.

Koen Bouwman

Koen Bouwman (Jumbo-Visma), venceu duas etapas e foi o vencedor da classificação da montanha. Com esta conquista, o ciclista neerlandês foi assim o ciclista mais em foco da Jumbo-Visma e um dos destaques da prova.

Juan Pedro López

Juan Pedro López (Trek-Segafredo), esteve em destaque ao vestir de rosa durante vários dias.

O ciclista espanhol de 24 anos apresentou-se bem no Giro 2022, conseguindo andar na liderança da geral durante vários dias, colocando não só o seu nome, como o da Trek-Segafredo em destaque.

Richard Carapaz

Richard Carapaz (INEOS) sucedeu a Juan Pedro López foi, durante vários dias visto como o principal candidato à vitória, mas cedeu na 20.ª e penúltima etapa da prova para o vencedor Jai Hindley.

O ciclista australiano de 26 anos, juntamente com a sua equipa, adotaram uma estratégia que parecia ter tudo para conduzir a vitória final, mas eis que a estratégia de Jai Hindley e da  BORA-Hansgrohe acabou por resultar melhor. À parte disso, nada apaga a boa prestação de Carapaz durante as 21 etapas do Giro.

João Almeida

Falemos agora de João Almeida.

O ciclista português da (UAE Emirates) é inevitavelmente uma das figuras do Giro 2022.

Aos 23 anos de idade, João Almeida provou ser já um dos melhores ciclistas da atualidade. O ciclista natural de A-dos-Francos apresentou-se em boa forma e foi acumulando boas exibições ao longo de várias etapas, estando sempre entre os melhores e figurando durante vários dias no pódio da geral.

No entanto, foi traído pela Covid 19 após a 17.ª etapa.

O ciclista português de 23 anos da UAE Emirates foi obrigado a abandonar a prova quando seguia no 4.º lugar da classificação geral e ainda com sérias ambições de voltar ao pódio da prova, isto para além de ser líder da tabela da juventude.

Tratou-se de um rude golpe para o ciclista português e para a UAE Emirates que vinham a realizar uma boa prova e ainda com muito em jogo, numa fase em que a prova entrava na reta final.

João Almeida demonstrou, uma vez mais, ser detentor de um enorme espírito de sacrifício, além de ser um profundo conhecedor do traçado da prova italiana.

O próprio João Almeida não escondeu a tristeza pelo sucedido, mas para quem segue o ciclismo e em especial, o percurso de Almeida na modalidade, não restam dúvidas que o português irá voltar mais forte.

A consagração de Hindley

Jai Hindley (BORA-Hansgrohe) andou sempre à espreita da camisola rosa e conseguiu mesmo lá chegar na 20.ª e penúltima etapa da prova, e não a deixou fugir no contrarrelógio final.

O ciclista australiano de 26 anos destronou Richard Carapaz (INEOS) e com esta vitória Hindley tornou-se no segundo ciclista australiano a conquistar uma grande volta, sucedendo a Cade Evans, que venceu o Tour de França em 2011.

Jai Hindley não venceu por acaso, venceu porque foi o mais forte nos momentos decisivos, esteve à altura quando teve que estar.

O Giro promete voltar em 2023

Agora sim, cai definitivamente o pano sobre a 105.ª edição do Giro, firmada a sucessão de Hindley a Egan Bernal vencedor de 2021.

O Giro promete voltar em 2023 para mais umas boas horas de uma das grandes provas de ciclismo que podemos acompanhar.

Foram 21 dias intensos, de bom ciclismo, onde a montanha italiana voltou a protagonizar momentos espetaculares, colocando à prova alguns dos nomes mais sonantes do ciclismo internacional.

O Giro de Itália agora descansa, enquanto que o Tour de França já está a entrar na fase de aquecimento, prometendo mais umas semanas de ciclismo intensas.

Para quem desejar rever, aqui ficam as classificações completas.

Por: Nelson Ferreira

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Tour de France 2022 – Etapa 1

Tour de France 2022 – Etapa 1

Specialized lança novos capacetes – S-Works Prevail 3 e Evade 3

Specialized lança novos capacetes – S-Works Prevail 3 e Evade 3

Trek lança a nova Trek Madone SLR – Com inovadora tecnologia IsoFlow

Trek lança a nova Trek Madone SLR – Com inovadora tecnologia IsoFlow

NOVO Shimano 105 Di2 de 12 velocidades – Di2 mais acessível

NOVO Shimano 105 Di2 de 12 velocidades – Di2 mais acessível

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos