Pelotão nacional 2024 – Rádio Popular-Paredes-Boavista

Pelotão nacional 2024 – Rádio Popular-Paredes-Boavista

Apesar da juventude, a estrutura da Rádio Popular – Paredes – Boavista assume continuar ambiciosa em 2024.

Com nove equipas Continentais, Portugal é o terceiro país do mundo com maior representação no terceiro escalão do ciclismo, apenas superado por China, Itália e Japão.

A temporada doméstica arranca a 4 de fevereiro na Prova de Abertura – Região de Aveiro e na semana seguinte o nível sobe com a 2ª edição da Figueira Champions/Casino Figueira.

O ponto alto da temporada será, como sempre, a Volta a Portugal em Bicicleta. A 85ª edição da Grandíssima disputa-se entre 24 de julho e 4 de agosto, coincidindo com a realização dos Jogos Olímpicos de Paris.

O TopCycling ouviu os diretores das equipas e preparou um breve guia com as principais novidades.

Créditos: Município de Paredes

É a equipa de ciclismo mais antiga do pelotão português em atividade contínua. Fundado em 1914, o clube Desportivo de Paredes tem uma longa tradição no ciclismo.

A Rádio Popular – Paredes – Boavista revelou uma formação ambiciosa, com base maioritariamente em ciclistas jovens, o objetivo continua a ser destacar-se nas competições nacionais e se possível, também em algumas nas provas internacionais ao longo da temporada de 2024.

Créditos: Município de Paredes

Com uma estrutura renovada e uma ambição clara, a equipa está empenhada em alcançar resultados de destaque nas competições mais relevantes do ciclismo português, como a Volta a Portugal. O anúncio foi feito recentemente durante a apresentação oficial da equipa, onde foram partilhadas as metas e objetivos para a nova temporada.

Este ano vestem a camisola da Rádio Popular – Paredes – Boavista  os  corredores:

  • André Soares (25 anos, de Estremoz, rolador)
  • Tiago Nunes (20 anos, de Paredes, trepador)
  • João Martins (20 anos, de Vila Nova de Gaia, sprinter)
  • Daniel Dias (23 anos, de Vila Nova de Gaia, rolador)
  • Raul Rota (25 anos, de Barcelona, contrarrelogista)
  • Tiago Leal (25 anos, de Paredes, trepador)
  • Francisco Penuela (23 anos, da Venezuela, completo)
  • Hélder Gonçalves (24 anos, de Barcelos, trepador)
  • Hugo Nunes (28 anos, de Paços de Ferreira, contrarrelogista)
  • César Fonte (37 anos, de Viana do Castelo, trepador e capitão da equipa).

César Fonte, “O Imperador” capitão de equipa

Imperador é a acunha carinhosamente dada pelos amigos de César Fonte, o experiente ciclista natural de Viana do Castelo arranca para a segunda temporada ao serviço da Rádio Popular – Paredes – Boavista, depois de uma boa temporada em 2023.

Os 37 anos de idade são um mero número no cartão de cidadão, na temporada passada o Imperador venceu etapa no GP Jornal de notícias, venceu a classificação da montanha na Volta a Portugal e venceu o Troféu Ribeiro da Silva, provando que continua a ser um ativo importante para qualquer formação.

Este ano, além do desempenho na estrada, César Fonte tem o importante papel de liderar a juventude da equipa, aportando a sua experiência de 14 anos nas melhores equipas do pelotão nacional.

Professor José Santos continua a comandar um projeto histórico

Apesar de ter a noção do valor das outras equipas e de ter apostado mais na juventude, a equipa Rádio Popular – Paredes – Boavista está determinada em continuar a ser uma das equipas de referência no ciclismo em Portugal.

Desde há muitos anos que queria enveredar por equipas com ciclistas de futuro. Embora ainda não tenham condições para discutir uma Volta a Portugal, estes ciclistas são aquilo que considero o futuro. Há vários mas o Hélder Gonçalves na montanha, o João Martins é um ciclista muito rápido, ou o Francisco Penuela são ciclistas que apesar da idade têm grande qualidade e oferecem garantias.

José Santos ao Topcycling.

Com os olhos nas competições nacionais (e algumas participações internacionais), a equipa de grande tradição no pelotão português aborda a temporada com a ambição de sempre, apesar da juventude.

Só no final do ano podemos dizer se a opção que fiz em prol da juventude foi boa, mas acredito que temos uma equipa competitiva para a 2024. Isto não é uma equipa de formação, cada vez mais os ciclistas se afirmam mais cedo e temos vindo a fazer esta transição para ter uma equipa mais jovem.

O diretor desportivo José Santos ao Topcycling.

Dotado de grande perseverança e capacidade para gerir orçamentos curtos, José Santos continua a manter na estrada o projeto mais antigo do pelotão português, este ano apostando na juventude mas dando as condições necessárias aos seus profissionais para lutarem por vitórias.

Noticias relacionadas

O Gran Camiño 3ª edição- Etapa 1

O Gran Camiño 3ª edição- Etapa 1

Omloop Het Nieuwsblad marca o arranque das clássicas – Antevisão

Omloop Het Nieuwsblad marca o arranque das clássicas – Antevisão

BTT – XCO Banyoles volta a reunir os melhores do mundo

BTT – XCO Banyoles volta a reunir os melhores do mundo

Jonas Vingegaard versão 2024 – Inicia temporada esta semana

Jonas Vingegaard versão 2024 – Inicia temporada esta semana

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais