Maria Martins – participação histórica e de sucesso nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Maria Martins – participação histórica e de  sucesso nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Maria Ribeiro Gomes Martins, 22 anos, é uma das desportistas portuguesas mais faladas do momento pela participação e desempenho histórico no ciclismo de pista do Jogos Olímpicos.

A ciclista portuguesa foi uma das surpresas portuguesas em Tóquio, ao terminar no 7º posto a prova de Omnium, classificação que lhe valeu um diploma olímpico. 

Numa campanha portuguesa pautada pelo sucesso nestes jogos olímpicos de Tóquio, Maria Martins foi um dos destaques, não só pela sua prestação, mas também por ter marcado a estreia de uma atleta lusa no ciclismo de pista. 

Na prova realizada no Velódromo de Izu, Tata Martins (como é conhecida) registou um sexto lugar na corrida de scratch (30 voltas à pista), o oitavo no tempo race (30 voltas à pista, com 26 sprints intermédios que concediam pontos) e o quinto posto na eliminação, chegando depois ao total de 95 pontos na corrida final, de pontos.

Na corrida por pontos (80 voltas à pista com 8 sprints intermédios), em que Maria Martins entrou na sexta posição da geral,  a ciclista nacional andou sempre no grupo da frente, conquistando alguns pontos nos sprints e lutando até ao final, acabando por ser ultrapassada na reta da meta pela multi-galardoada Laura Kenny.

Maria Martins somou assim 95 pontos, ficando a 13 pontos do pódio e a apenas dois do top-5.

Da Moçarria para Tóquio

Natural da Moçarria, concelho de Santarém, Maria Martins tem registado uma enorme evolução desportiva, prova disso mesmo, ser ela a estreante portuguesa em Jogos Olímpicos na modalidade de ciclismo de pista, e logo com a obtenção de um diploma pelo 7º lugar obtido na prova de Omnium.

A ciclista portuguesa tem já no seu currículo vários pódios nacionais e internacionais. Além da recente boa prestação em Tóquio, Maria Martins venceu já este ano a prova de omnium da Taça das Nações de pista de São Petersburgo, na Rússia, em que conquistou também a corrida de eliminação, uma das duas vertentes em que parece mais confortável, depois de ter sido bronze nos Europeus de Elite de 2020 e segunda nos Europeus sub-23.

Também em scratch a ciclista portuguesa apresenta boas prestações, tendo feito igualmente história no ano passado ao conquistar uma medalha de bronze no campeonato do mundo, já depois de em 2019 ter sido também terceira no campeonato da Europa.

Com apenas 22 anos Maria Martins tem ainda uma enorme margem de progressão e parece ter tudo para continuar a evoluir e elevar o nível do ciclismo de pista português além-fronteiras.

Por: Nelson Ferreira

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Ciclismo nos Jogos Olímpicos – Canal e horários

Ciclismo nos Jogos Olímpicos – Canal e horários

Irmãos Oliveira Vice-Campeões da Europa em em Madison

Irmãos Oliveira Vice-Campeões da Europa em em Madison

Iuri Leitão Campeão da Europa de Scratch, Maria Martins Bronze na Eliminação

Iuri Leitão Campeão da Europa de Scratch, Maria Martins Bronze na Eliminação

Iuri Leitão medalha de prata no Campeonato da Europa de Pista

Iuri Leitão medalha de prata no Campeonato da Europa de Pista

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos