Director da INEOS Grenadiers definiu o calendário dos líderes

Director da INEOS Grenadiers definiu o calendário dos líderes

O director desportivo da Ineos Grenadiers, Dave Brailsford, falou com a imprensa esta semana informando os planos da equipa para as grandes voltas de 2021, e como vão equilibrar as ambições de tantos líderes com potencial.

Tour

Brailsford viu nos dois longos contra-relógio do percurso do Tour de France, uma oportunidade para Thomas repetir a sua vitória de 2018. No entanto, também reconheceu que Carapaz poderia ganhar tempo noutros sítios, sugerindo que este pode ter liberdade de ataque se a equipa for em busca de um estilo “expansivo” de corrida como no Giro do ano passado.

Em relação a Geoghegan Hart, foi decidido que o melhor passo para o seu desenvolvimento seria fazer a sua estreia este ano no Tour de France, visto ter vencido o Giro o ano passado.

Brailsford não confirmou toda a equipa para o Tour, mas nomeou alguns ciclistas que pela experiência podem ser o suporte aos líderes, como Richie Porte, Laurens De Plus, Michał Kwiatkowski, Jonathan Castroviejo, Luke Rowe e Rohan Dennis.

Por tanto, temos uma Ineos Grenadiers no Tour com um vencedor da competição e dois vencedores do Giro, será suficiente para “meter a Jumbo-Visma em sentido?”

Giro

Com tantos líderes de qualidade, a decisão foi a de colocar Bernal com o objectivo do Giro (algo que já tinha sido feito antes, mas não se realizou por lesão do ciclista antes da competição), não lhe retira a hipótese de ir fazer Tour e Vuelta, tudo vai depender do seu resultado no Giro disse Brailsford.

O director desportivo disse ainda que o jovem de 24 anos (que já venceu o Tour em 2019) precisa de uma lufada de ar fresco, e como se sabe o Giro é uma corrida que embora exigente, tem muito menos pressão sobre os ciclistas do que o Tour.

Mas atenção que Bernal vai bem acompanhado, terá a companhia do jovem Pavel Sivakov, que fez TOP10 no Giro em 2019 na sua estreia, pelo recentemente chegado à equipa Daniel Martínez, e Filippo Ganna que regressa após ter vencido 4 etapas no ano passado.

Vuelta

Para a Vuelta é onde se veem as principais novidades da equipa, na qual planeiam apostar em duas das recentes contratações, Andam Yates e Thomas Pidcock.

Adam Yates procura a sua primeira vitória em grandes voltas, e Thomas Pidcok fará a sua estreia na prova, depois de ter vencido o Giro de Itália Sub-23.

Depois de em 2020 assistirmos ao emergir e confirmação da Jumbo-Visma como equipa que controla as corridas em bloco, séria candidata a vencer mais do que uma grande volta por ano, e onde também vimos uma Ineos menos poderosa do que noutros tempos, após algumas contratações estratégicas parece que temos de volta essa toda poderosa Ineos.

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do MARRETAMAN.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual feminina

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual feminina

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual

João Almeida venceu a Volta ao Luxemburgo

João Almeida venceu a Volta ao Luxemburgo

Campeonatos do Mundo de ciclismo de estrada

Campeonatos do Mundo de ciclismo de estrada

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos