António Morgado é Vice Campeão do Mundo de juniores

António Morgado é Vice Campeão do Mundo de juniores

António Morgado é Vice Campeão do Mundo de juniores. Esta madrugada, o português conseguiu a medalha de prata na prova de fundo para juniores do Campeonato do Mundo de Estrada, em Wollongong, Austrália.

Portugal prometeu discutir a corrida de 135,6 quilómetros e cumpriu. A Seleção Nacional acelerou a corrida na primeira das oito voltas ao circuito australiano, promovendo a primeira triagem de valores.

O festival de António Morgado

O português assumiu a corrida desferindo inúmeros ataques. Na subida do monte Pleasant (1100 metros com inclinação média de 7,7 por cento e trocos acima dos dez por cento), Morgado ia eliminando adversários atrás de adversários.

Na penúltima passagem por essa dificuldade, o chefe-de-fila de Portugal desferiu um ataque poderosíssimo, dizimando o grupo da frente, que ficou com cerca de dez unidades, mas o espetáculo não tinha terminado, o jovem português atacou novamente, a 18 quilómetros da meta, na entrada para a última volta, chegando a ter uma vantagem de 25 segundos.

Discussão do título num sprint a dois

Ao fim de 3h11m07s de prova António Morgado acabou por ter que discutir a prova na reta final com o germânico, acabando por terminar em segundo, mas conseguindo ainda assim o melhor resultado de sempre para Portugal em provas de fundo para juniores dos Mundiais de estrada.

O terceiro classificado, a 55 segundos, foi o belga Vlad van Mechelen.

Gonçalo Tavares, que fez praticamente toda a corrida no grupo dos favoritos, foi o 18.º, a 2m48s. Daniel Lima foi 38.º, a 11m50s. Tiago Nunes foi 58.º, a 13m31s. José Bicho não terminou a prova.

“O António Morgado fez mais uma grande corrida. Em todos os anos que já levo como selecionador – e passaram pelas minhas mãos todos os melhores corredores portugueses dos últimos anos – nunca vi, em júnior, um ciclista capaz de fazer o que o António faz. Aquilo que hoje todos puderam ver pela televisão, ele faz sempre. São demonstrações de força impressionantes”,

considera o selecionador nacional, José Poeira.

Lendo a corrida desta madrugada, o responsável técnico considera que António Morgado fez bem em atacar de longe, 

“eliminou logo muitos adversários e garantiu uma medalha. No sprint poderia ter arrancado um pouco mais tarde, explorando mais a roda do alemão, mas o desempenho global é excelente”.

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Mathieu van der Poel contra Wout van Aert, é viver a história do ciclocrosse

Mathieu van der Poel contra Wout van Aert, é viver a história do ciclocrosse

Rubén Guerreiro reina no Saudi Tour

Rubén Guerreiro reina no Saudi Tour

Clímax em Hoogerheide com Van der Poel vs Van Aert

Clímax em Hoogerheide com Van der Poel vs Van Aert

Tom Pidcock escolhe Volta ao Algarve para a estreia na estrada em 2023

Tom Pidcock escolhe Volta ao Algarve para a estreia na estrada em 2023

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos