Antevisão da Liège-Bastogne-Liège

Antevisão da Liège-Bastogne-Liège

É já este domingo que se cumpre a 107.ª edição da Liège-Bastogne-Liège, um dos cinco ‘Monumentos’ do ciclismo, junto com a Milano-Sanremo, a Volta à Flandres, a Paris-Roubaix e a Volta à Lombardia.

A Liège-Bastogne-Liège é considerada uma das provas de um dia mais difíceis do mundo devido à sua distância e percurso exigente e por vezes marcado por condições atmosféricas adversas. Ao contrário de outras clássicas, a dificuldade para o pelotão não advém dos setores de empedrado, mas sim das subidas. 

Um pouco de História da Liège-Bastogne-Liège

Organizada pela primeira vez em 1892, esta prova também conhecida por ‘La Doyenne’ (A Velha Senhora), é uma das mais antigas da história da modalidade, e o monumento mais antigo (a primeira edição do Paris-Roubaix foi “apenas” em 1896, a Volta à Lombardia (1905), a Milão-San Remo (1907) e a Volta à Flandres (1913). Por acontecer em finais de abril, na região belga das Ardenas, é comum dizer-se que esta é a última das ‘Clássicas da Primavera’.

Ao longo de mais de 100 edições de história, contam-se vencedores como Léon Houa, Moreno Argentin, Alejandro Valverde ou Eddy Merckx, o super-campeão belga que detém um recorde de cinco vitórias, obtidas em 1969, 1971, 1972, 1973 e 1975.

Últimos 10 anos:

2020 : Primož Roglič
2019 : Jakob Fuglsang
2018 : Bob Jungels
2017 : Alejandro Valverde
2016 : Wout Poels
2015 : Alejandro Valverde
2014 : Simon Gerrans
2013 : Daniel Martin
2012 : Maxim Iglinsky
2011 : Philippe Gilbert

No ano passado, o triunfo coube ao esloveno Primoz Roglic, numa corrida caracterizada por aquele festejo antecipado de Julian Alaphilippe, e sprint irregular sobre Marc Hirschi, que lhe valeu uma penalização. Fruto disto, o pódio acabou por ser completado por Marc Hirschi (Team Sunweb), e Tadej Pogacar (UAE Team Emirates), numa corrida que foi realizada em outubro (e não em abril como é habitual), devido à pandemia de Covid-19. 

Vídeo resumo da edição 2020 da Liège-Bastogne-Liège

A edição de 2021

O pelotão sai do centro de Liège, rumo a Bastogne, próximo da fronteira com o Luxemburgo, para regressar novamente a Liège. Pelo caminho, os ciclistas enfrentam uma dúzia de curtas, mas duras subidas, entre as quais se destacam os emblemáticos Côte de Saint-Roch, Côte de Stockeu, Côte de la Redoute, Côte de Wanne.

A Côte de la Roche aux Faucons, uma rampa com uma extensão de 1,3 quilómetros e uma inclinação de 10.5%, será a última antes da meta, este ano, situada no centro da cidade de Liège, com um final plano ideal para ‘sprinters’. Ao todo, o pelotão terá de cumprir 259 quilómetros. 

A Liège-Bastogne-Liège apresenta um cartaz de luxo com vários antigos vencedores da prova como são os casos de Alejandro Valverde, Philippe Gilbert, Dan Martin, Jakob Fuglsang, Wout Poels, Bob Jungels ou Primoz Roglic. Outras estrelas do pelotão internacional como Tadej Pogacar, Tao Geoghegan Hart, Julian Alaphilippe, Marc Hirschi, Bauke Mollema ou Richard Carapaz também estarão presentes, aumentando certamente a emoção da corrida.

Os Portugueses

João Almeida e Rui Costa são os dois únicos portugueses na lista de inscritos. Almeida já venceu uma edição da Liège-Bastogne-Liège na categoria de sub-23 no ano de 2018.

Para recordar, João Almeida já venceu uma edição da Liège-Bastogne-Liège na categoria de sub-23, no ano de 2018.

Os favoritos

Primoz Roglic

Assim como o temos apontado como um dos favoritos das ultimas clássicas das ardenas, também aqui é favorito, inclusive porque é o atual campeão da prova. A extensão e o perfil desta corrida encaixam como uma luva nas suas características e o esloveno está em grande momento de forma, como mostrou nas ultimas corridas onde esteve presente.

Tadej Pogacar

Impedido de participar na Flèche Wallone pelo facto da sua equipa não ter alinhado à partida, em virtude de ter dois teste positivos de COVID-19 (um membro do staff e um ciclista), tanto a equipa como Pogacar veem com sede de vitória, apresentando-se com um bloco muito forte que inclui Rui Costa, Marc Hirschi, ou David Formolo para ajudar o actual vencedor do Tour de França a vencer o seu primeiro monumento.

Alejandro Valverde

Temos apontado o “eterno” Valverde como favorito nas ultimas clássicas das Ardenas, e embora não tenha vencido, ele responde com resultados, fez 5.º na Amstel Gold Race e 3.º na Flèche Wallone, sendo importante referir que nesta ultima iniciou o Muur de Huy muito mal colocado, tendo que despender de muita energia para se colocar na frente, e mesmo assim foi o único do pelotão, a par de Alaphilippe, com capacidade de resposta ao ataque de Roglic a 350m. do fim. Perto de cumprir 41 anos, “El bala” venceria a prova pela quinta vez, depois de 2006, 2008, 2015 e 2017.

Julian Alaphilippe

Faltavam vitórias a Alaphilippe nas clássicas, até esta semana. O Campeão do Mundo apresenta-se na Liège embalado por mais uma brilhante vitória na Flèche Wallone que decorreu esta semana, conhece bem o percurso e tem a corrida do ano passado “atravessada”, pela penalização no final e inclusive pela forma como acabou por ser atido por Roglic. No seu bloco, conta com João Almeida, ciclista que também já sabe o que é vencer esta corrida (fê-lo em sub-23) e que pode inclusive ser uma segunda opção da equipa.

Outros

A Ineos apresenta-se com Tom Pidcock, Richard Carapaz, e Adam Yates que podem ter um papel importante, Michael Woods (Israel Start-Up Nation) terminou a Flèche Wallone em 4.º, Maximilian Schachmann (Bora-Hansgrohe) foi terceiro na Amstel Gold Race também tem perfil para esta corrida, assim como David Gaudu (Groupama-FDJ).

Canal e horário de transmissão

Acompanha a Liège-Bastogne-Liège, um autêntico ‘Monumento’ ao ciclismo, este domingo, 25 de abril, em direto, no Eurosport 1, a partir das 12:25h. Os comentários ficam a cargo de Luís Piçarra, Paulo Martins, Olivier Bonamici e José Azevedo. 

A edição feminina

No domingo, o Eurosport emite também a 5.ª edição da Liège-Bastogne-Liège feminina. Com um traçado mais pequeno de 140 quilómetros, mas igualmente duro com várias subidas icónicas e desafiantes, esta clássica conta com algumas das melhores ciclistas do mundo.

A britânica Elizabeth Deignan está de regresso para tentar repetir a vitória do ano passado. Terá concorrência forte de rivais como Marianne Vos, tricampeã do mundo, ou Anna van der Breggen, vencedora das duas primeiras edições da da Liège-Bastogne-Liège em 2017 e 2018. Toda a ação pode ser seguida em direto no Eurosport 1 a partir das 10:20h com comentários de Gonçalo Moreira. 

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

Noticias relacionadas

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual feminina

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual feminina

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual

Campeonatos do Mundo – Prova de contrarrelógio individual

João Almeida venceu a Volta ao Luxemburgo

João Almeida venceu a Volta ao Luxemburgo

Campeonatos do Mundo de ciclismo de estrada

Campeonatos do Mundo de ciclismo de estrada

No Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Subscreva a Newsletter

* Preenchimento necesssário

Escolha a newslwtter que pretende receber:

Categorias de Artigos