Teste – Luvas de inverno Shimano Windbreak Race

Teste – Luvas de inverno Shimano Windbreak Race

Testámos durante um mês, alguns quilómetros e horas de pedalada, as luvas Shimano Windbreak Race, um acessório essencial para esta altura do ano, quando a temperatura se situa entre os 5 e os 12ºC.

Adequadas aos dias de hoje

Em geral as luvas de inverno, embora aqueçam as mãos, em muitos casos são algo “chatas de usar”, levando a que muitas vezes o ciclista prefira sair com luvas de verão e passar frio, mas porquê?

Em muitos casos este tipo de luvas não encaixam perfeitamente na mão, retiram algum controlo do guiador e depois de alguns minutos a pedalar, muitas delas deixam as mãos húmidas, com demasiada transpiração.

Além disso (embora isto aconteça menos, nos novos modelos de luvas), também nos retiram a possibilidade de manusear os ecrãs tácteis dos telefones e dispositivos GPS.

Luvas de inverno Shimano Windbreak Race são indicadas para temperaturas entre os 5º e 10ºC.

Olhando para as Shimano Windbreak Race antes de as utilizar, o que nos atrai é o seu aspecto aligeirado e a adaptação que têm na mão (ficam suficientemente justas, ficam “fit”), além dos pormenores nas pontas dos dedos que revelam ser adaptadas para manusear ecrãs táteis.

Palma em camurça, com impressões em silicone para melhor aderência.

Por outro lado, o aspeto aligeirado pode levar a pensar que não sejam suficientemente quentes, algo que depois de as utilizar verás que não é verdade. Na realidade revelaram-se bastante boas termicamente, confesso que fiquei surpreendido pela positiva!

Não são umas luvas super quentes, mas evitam que as tuas mãos fiquem geladas, com duas vantagens principais na minha opinião: não causam transpiração e mantém a sensibilidade e tacto com o guiador, travões e manípulos das mudanças.

As impressões em silicone nas pontas dos dedos permitem o fácil manuseamento dos ecrãs táteis.

O conforto térmico vai depender de pessoa para pessoa, há ciclistas que têm melhor adaptação ou resistência ao frio que outros, mas o facto de fazerem efeito corta vento, mantendo ainda assim a mão respirável, torna-as numa opção muito equilibrada para dias com temperaturas entre os 5 e os 12 graus.

Têm costuras reduzidas para uma melhor aderência e fácil colocação.

Características

  • Tecido elástico de tripla camada, com membrana corta-vento para manter os dedos quentes
  • Luvas de competição sem almofada e com costuras reduzidas para uma melhor aderência
  • Desenhadas para uma colocação fácil, com punho estendido
  • Macias e com superfície de limpeza de baixo perfil no polegar
  • Compatíveis com ecrã tátil
  • Palma em camurça, poliéster 60% reciclada, com impressões em silicone para melhor aderência;

Materiais

  • Palma: Pele Sintética
  • Costas da mão: 97% Poliéster, 3% Elastano

Preço: De acordo com a informação da SC Vouga, importador Shimano em Portugal, o PVP aconselhado é de 34,95€.

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais YoutubeInstagramTwitter e Facebook.

Noticias relacionadas

Specialized apresenta a nova Chisel

Specialized apresenta a nova Chisel

Review – Sapatos Trek Velocis: O que dizer após 1000 km’s.

Review – Sapatos Trek Velocis: O que dizer após 1000 km’s.

Haste PRO DISCOVER Aero – Normas de segurança mais avançadas no Gravel

Haste PRO DISCOVER Aero – Normas de segurança mais avançadas no Gravel

Specialized lança novas rodas Roval Rapide CLX II Team

Specialized lança novas rodas Roval Rapide CLX II Team

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais