Alice Segre no Desertus Bikus 

Alice Segre no Desertus Bikus 

Alice Segre enfrenta o Desertus Bikus com o apoio da Specialized, uma prova ininterrupta que parte de Anglet, no Golfo da Biscaia, e chega a Setúbal, depois de viajar de norte a sul e de leste a oeste de Espanha.

Desertus Bikus

Inicia este sábado o Desertus Bikus, uma prova de gravel em autossuficiência entre Anglet (nos Pirenéus) e Setúbal, de 1400 km e 14 000 metros de desnível, e que tem grande parte do seu percurso desenhado em Espanha.

À saída estará Alice Segre, uma ciclista italiana, residente em Lisboa, que normalmente pedala com uma Diverge e que para a prova utilizando uma Diverge Expert Carbon.

Disputado de 13 a 20 de abril, o Desertus Bikus é descrita como sendo um “Rallye Raid em bicicleta que atravessa Espanha, do Golfo da Biscaia à Costa do Sol, em orientação, autossuficiência e sem assistência. Este evento é um tributo às primeiras aventuras do Rally-Raid Paris/Dakar dos anos 80.

Para além da distância e do acumulado, o Desertus Bikus irá passar pelas áreas desertas de Espanha, tais como o Deserto das Bardenas.

Quem é Alice Segre?

Alice Segre é analista de negócios, apaixonada por cinema e música–toca saxofone. Para além disso é uma verdadeira amante de viagens de bicicleta. Italiana radicada em Portugal, inicia no sábado, (13 de abril), o desafio Desertus Bikus.

Cada participante deverá planear o seu percurso, passando por sete postos de controlo obrigatórios, e organizar alojamento e alimentação. Um verdadeiro desafio, no qual Alice tem um objetivo, explorar os seus limites.

Em entrevista à Specialized, Alice falou um pouco sobre o ciclismo na sua vida e sobre o Desertus Bikus.

Sempre foste ciclista? Que desportos praticaste antes?

Comecei a andar de bicicleta a sério (ou seja, não apenas como meio de transporte) há cerca de cinco anos, quando comecei a preparar-me para o Triatlo Olímpico de Berlim. No entanto, enquanto crescia pratiquei muitos desportos: atletismo, natação, ténis, basquetebol e muitos mais.

Como integras o ciclismo no teu quotidiano?

Os meus dias geralmente são bastante ocupados, mas descobri que as manhãs são o melhor horário para treinar. Costumo acordar cedo (por volta das 5h30 ou 6h) e sair para pedalar. Aos fins de semana posso fazer voltas mais longas e às vezes combino o ciclismo com outras atividades. 

O que te inspirou a perseguir este objetivo? Tens experiência em competições de longa distância?

Não acompanho de perto o cenário das corridas, apenas alguns atletas específicos nas redes sociais. O meu objetivo surgiu do desejo de me desafiar e explorar os meus limites, tanto mentais quanto físicos.

Estudaste a rota? Qual é a área que tens mais curiosidade em visitar?

Passei muito tempo a planear e gostaria de ainda mais. Estou especialmente interessada nas vistas do posto de controle número 3, próximo ao reservatório de Buendía.

Quantas mulheres estarão na partida?

Seremos 45, num total de 320 participantes. Estou ansiosa por as conhecer todas.

A corrida percorre cerca de 1400 quilómetros, três países e uma grande variedade de terrenos. Há quanto tempo te preparas e como é o teu treino?

A corrida vai ser muito difícil. Treino há cerca de seis meses. No início, concentrei-me em construir uma base, acumular quilómetros e manter um treino consistente. De janeiro até ao final de março, intensifiquei o treino com intervalos estruturados e treinos de VO2 máximo para aumentar a resistência. Agora, na última semana antes da corrida, estou a reduzir o ritmo, com o objetivo de descansar o máximo possível.

Para um desafio como este, é essencial ter equipamento fiável. Que bicicleta vais usar e como a preparaste para esta aventura? Quanta carga planeias transportar e em quantas malas?

Irei usar uma Specialized Diverge Expert Carbon. Tendo usado um modelo Diverge em todas as minhas viagens longas, tenho total confiança. O principal desafio foi decidir a configuração do meu saco, mas optei por uma combinação que inclui uma pequena bolsa nos extensores, uma bolsa de alimentação, uma bolsa de quadro e um alforje de 16L concebido para facilitar o acesso durante aprova. Acho que carregarei cerca de dez quilos, embora não tenha a certeza do peso exato.

Para além da bicicleta Specialized Diverge Expert Carbon, que referiu na entrevista, Alice Segre vai também usar o Capacete Search e os sapatos Recon, tudo artigos da Specialized com reviews e análises que podes ler no Topcycling.

Subscreve a newsletter semanal para receberes todas as notícias e conteúdo original do TopCycling.pt. Segue-nos nas várias redes sociais Youtube , Instagram , Twitter , e Facebook.

 

Noticias relacionadas

Giro d’Itália 2024 – Etapa 14 – CRI

Giro d’Itália 2024 – Etapa 14 – CRI

Giro d’Itália 2024 – Etapa 13

Giro d’Itália 2024 – Etapa 13

Giro d’Itália 2024 – Etapa 12 – Lição de resiliência de Julian Alaphilippe

Giro d’Itália 2024 – Etapa 12 – Lição de resiliência de Julian Alaphilippe

Specialized lança Novas S-Works com o novo SRAM Red AXS

Specialized lança Novas S-Works com o novo SRAM Red AXS

Utilizamos cookies para garantir a funcionalidade e melhor experiência de navegação no nosso site. Saber mais